Creative Commons License
Todos os Textos do Blog de Deijivan Hanavan são licenciados sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-No Derivative Works 3.0 Brasil

PIADA ELEITORAL

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Em muito breve iremos definir quem irá governar o país pelos próximos quatro anos, como também quem irá governar cada um dos estados brasileiros e o distrito federal. Fora isso, vamos eleger também um punhado de deputados federais e estaduais e alguns senadores. Se não fosse a situação lamentável da nossa política, somada à indiferença da maioria dos eleitores, esta seria uma ótima oportunidade para limparmos de vez a crosta de sujeira do pau de galinheiro que se transformou a política pública do Brasil.

Mas, ao invés disso, vamos seguir em frente da mesma forma passiva e fantasiosa, tão bem expressa em nossa caricata democracia!

Tudo bem, nós temos eleições diretas e o melhor sistema de apuração eleitoral do mundo, mas infelizmente ainda nos falta o mais importante: cidadania política. E o que vem a ser cidadania política? Bem, talvez seja a base da verdadeira cidadania, pois só se pode ser um cidadão pleno se houver uma consciência política, ou seja, se o postulante à cidadão souber e compreender o que é política pública e quais são os deveres dos nossos representantes. Em minha opinião, isto deveria ser matéria à parte a ser lecionada em nossas escolas, já que as opções que temos para entender a fundo esta questão são, em sua maioria, reféns do partidarismo e da doutrinação infantilizada imposta pela nossa justiça eleitoral.

Por outro lado, se houvesse a disciplina de Ciências Políticas no currículo escolar, fatalmente teríamos um ensino que não poderia ter isenção política, já que a maior parte dos estudantes brasileiros freqüenta escolas públicas, que são regidas pelos mandamentos de um governo estadual ou municipal.

Diante disso, só nos resta o autoconhecimento adquirido pela mídia jornalística, o sempre ameaçado panteão da democracia. E mesmo quando buscamos frutos do entendimento nesta seara, devemos ser cautelosos para não colhermos informações distorcidas ou recheadas de ideologias, pois nem todos os jornais, TVs e sites noticiosos estão livres dos tentáculos indecentes da politicagem.

Mas voltando a falar de democracia, é importante revermos a questão da doutrinação infantilizada que a justiça eleitoral insiste em promover. Aos olhos dela, somos todos seres ingênuos e idiotas, capazes de se influenciar por ações banais, como o caso recente da proibição da interação do humor televisivo com os candidatos desta eleição. Foi preciso uma pressão social para que o Supremo Tribunal Eleitoral abdicasse da lei que proibia os humoristas de satirizar os políticos em programas de TV. A justificativa desta lei sem nexo era de que nós, ingênuos eleitores, pudéssemos confundir sátira com realidade! É como se no próximo dia 03 de outubro confundíssemos a nossa zona eleitoral com a bilheteria de algum Circo! O que, na verdade, não chega a ser muito diferente...

Em pleno século XXI, onde a liberdade da internet faz parte do cotidiano de todo mundo, possibilitando a um jovem de 10 ou a uma pessoa de 90 anos o mesmo acesso amplo à informação, é inadmissível que ainda tenhamos que ter uma justiça eleitoral que nos enxergue como uma criança indefesa de três anos de idade! 

Na mesma linha de julgamento, somos todos obrigados a votar como uma criança que sofre um castigo por mau comportamento. E para provar que somos mesmo como crianças que se divertem com a programação da Discovery Kids, a justiça eleitoral nos oferece a propaganda eleitoral obrigatória, com todas as esquisitices possíveis enchendo a nossa telinha durante duas horas diárias, divididas em duas animadas sessões, uma na hora do almoço e a outra no horário nobre, para que ninguém perca as maravilhas fantasiosas com as quais os nossos candidatos tentam nos encantar, assim como os personagens dos programas infantis encantam as crianças enquanto os pais estão ocupados com outras coisas.

E como se não bastasse toda esta infantilização eleitoral, nós ainda temos que nos contentar com o engessamento dos programas de debates na TV, com suas regras idiotas que visam proteger os candidatos das perguntas mais provocativas, deixando-os livres para usarem o tempo de resposta para falarem sobre outros assuntos. Não sei por que estes programas se chamam debates, já que não passam de uma extensão da infantil propaganda eleitoral. Os mediadores, quando fazem perguntas, não apontam as falhas dos candidatos quando estes não respondem claramente, fugindo do assunto.

Mas talvez a nossa justiça eleitoral esteja certa em nos tratar como crianças, já que a maioria esmagadora do eleitorado não sabe votar, não se preocupa com o histórico do candidato e não tem a menor idéia do que seja política pública! O que vale mesmo é o voto útil, ou seja, votar naquele ou naquela que todos falam que vão votar. É comum ouvir que fulano queria votar em beltrano, mas que vai votar em cicrano porque é este que vai ganhar!

Criança ou não, em alguns dias vamos todos caminhar ou engatinhar até as urnas. O Circo vai estar lotado: temos cantores, atores, modelos, palhaços, novatos e políticos de carreira para escolher. E lembre-se: não é por que a lei da ficha limpa não foi suficiente para melhorar as coisas, que a gente tem que continuar emporcalhando a nossa política. Por isso, nessas eleições, nós, eleitores infantis, devemos jogar fora nossas fraldas sujas e fazer o papel de eleitor adulto, votando de forma consciente e racional.

8 comentários:

Anônimo 26 de setembro de 2010 14:00  

O BRASIL PRECISA ACORDAR ! ! !
QUEM VERDADEIRAMENTE SERÁ O PRESIDENTE DO BRASIL ???
MICHEL THEMER , CREDITEM POR FAVOR.
DILMA Ñ IRÁ AGUENTAR O CARGO QUE ESTÃO LHE DANDO,
SUA SAÚDE IRÁ FICAR DEBILITADA, SEU CÂNCER IRÁ VOLTAR, E SEM CONDIÇÕES DE SEGUIR ADIANTE, SEU VICE,MICHEL THEMER SERÁ SEU SUCESSOR. AÍ É QUE O BRASIL VAI DAR CONTA DA ''CAGADA'' QUE FEZ.
ACREDITEM DENTRO DELE , MICHEL THEMER,SABE DISSO,
E ESTÁ DANDO UMA DE ''MINEIRO''! ! !
O NOSSO FUTURO POLÍTICO ESTARÁ EM ÁGUAS BEM TURVAS.ISSO AO MEU VER ,É MUITO MAIS IMPORTANTE
QUE ESSE PALHAÇOS POLÍTICOS POSSAM TER NO FUTURO
DO BRASIL.

Anônimo 26 de setembro de 2010 19:40  

Concordo com vc , mas, o que podemos fazer para
reverter esse quadro. Infelizmente o Serra pegou
um péssimo marqueteiro.

Anônimo 26 de setembro de 2010 19:42  

GOSTARIA DE SABER A OPINIÃO DO DEIJIVAN SOBRE O QUE O INTERNAUTA DEIXOU NO BLOG

Deijivan 28 de setembro de 2010 01:22  

Olá pessoal! Só hoje vi os comentários postados.
Na minha opinião a questão maior não é quem é ou não vice da Dilma e sim quem é a Dilma, esta figura fabricada pelo PT e moldada pelas mãos do Presidente Lula. Sou absolutamente contra a candidatura desta farsante, mas também não vejo o Serra como solução para os nossos problemas. Aliás, infelizmente não há nestas eleições nenhum candidato confiável para assumir o cargo da presidência ou do governo do estado. Confesso que não votarei em nenhum candidato para Presidente e passo bem longe de ter alguma simpatia pela Dilma e sua cambada de corruptos e corruptores. Pra dizer a verdade, não é necessariamente a corrupção explícita desse pessoal do PT que me preocupa e sim a total cara-de-pau com que se manifestam diante dos escandâlos sucessivos dos últimos meses.
E mais que isso, a questão da engenharia que rola por trás da nossa atual máquina estatal, que arquiteta um plano maquiavélico para solapar nossos direitos democráticos. No próximo texto que publiquei aqui falo exatamente deste perigo urgente que nos aflige sorrateiramente e que se transformará num monstro após as eleições, caso a Dona Dilma vença!

Precisamos mostrar ao Presidente Lula que os "formadores de opinião" não estão mortos, como ele julga.
Fiquei feliz em ler neste último sábado, dia 25, o corajoso editorial do Estadão, que proclama abertamente o apoio deste jornal ao Serra. Isto foi um marco na história da imprensa brasileira! Defendo a isenção dos profissionais da mídia, mas diante do momento delicado dessas eleições, não posso deixar de parabenizar um ato ousado como este do Estadão, mesmo eu não sendo um apoiador integral do Serra.

Anônimo 28 de setembro de 2010 12:51  

DEIJIVAN, ESTOU ADMIRADO QUE VC Ñ TOME PARTIDO
DE UM CANDIDATO COMO O SERRA.
DELE NINGÉM NUNCA DESCOBRIU NADA,E,OLHE QUE A MÁFIA DO PT ,CAVOCOU MUITO.
Ñ VOTANDO EM NINGUÉM,VC ESTARÁ DANDO SEU VOTO,PARA ESSA CORJA PETISTA.Ñ JOGUE SEU VOTO NO LIXO,AJA COMO CIDADÃO,E,FORTIFIQUE O SERRA,PARA QUE POSSAMOS NOS LIVRAR DESSE VÍRUS ,QUE É O PT.

ELISEU RAMOS PINHEIRO.

Deijivan 29 de setembro de 2010 04:01  

Eliseu, eu disse que não sou um apoiador integral do Serra por que, embora ele demonstre ser uma pessoa pública honesta, o seu plano de governo não me chamou a atenção em nada, simplesmente por que é simplório diante dos problemas desafiadores que temos pela frente.

Aliás, no início de agosto, quando todos candidatos deveriam apresentar formalmente os seus planos de governo ao TSE, o Serra enviou uma simples cópia de um discurso seu. A Dilma então, nem se fala! Enviou o verdadeiro e aterrorizante plano de governo que mostrou claramente o lado facista do PT.

Posso dizer que até ontem eu vinha proclamando a ideia de não votar em nenhum candidato à presidencia, mas hoje digo para você e para todos que mudei de ideia, já que corremos o sério risco de colocar a Dilma no poder executivo da nossa nação.

As últimas pesquisas do Vox Populi e do Datafolha não me alegraram em nada! Temos que levar esta eleição para o segundo turno e, por isso, devo votar no Serra!

Anônimo 4 de outubro de 2010 16:09  

Xiiiii, esse anônimo que escreve em letras grandes é um velho conhecido. É o menos democrático de todos os blogueiros, pois quer impor sua opinião e vontade a todos. 'Opinião política é igual a cu, cada um tem o seu'. Onde foi que eu ouvi (li) isso, heim?...
Eu sinceramente não me admiro nada por o Deijivan ter a opinião dele diferente daquela do blogueiro acima (que postou como anônimo); como também não me surpreendo por ambos terem opiniões diferentes da minha e eu ter idéias em confronto com a de tantos outros... Essa diversidade e divergência são coisas bem naturais. Respeitar o modo de pensar dos demais é o primeiro passo para um mundo melhor.
Clístenes de Oliveira

Deijivan 5 de outubro de 2010 01:59  

Valeu Clístenes!
A base da democracia é justamente esta!
Devemos ter opiniões próprias a respeito de tudo, principalmente quando se trata de assuntos políticos.

Por isso, hoje, após as Eleições, faço questão de deixar claro a minha posição. Para tanto, postei no Youtube um vídeo que fiz com o meu celular enquanto eu estava votando na urna eletrônica.

Quem quiser saber em quem votei, assista o vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=9teSKc5hXJM&feature=youtu.be&a

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre este assunto?

  ©Designe by Deijivan Productions.

TOPO